Mountain bike: o que é? Vale a pena organizar um evento nesse nicho?

Mountain bike pode ser chamado de um dos, se não o, mais popular esporte com bicicletas que as pessoas praticam.

E isso, naturalmente, faz com que muitos estudiosos do mercado, e organizadores de eventos, se perguntem se é um nicho que vale ou não a pena investir, seja para criar algum empreendimento no ramo, ou um evento esportivo.

Pensando nisso, decidimos trazer hoje para você este artigo, onde falaremos um pouco mais sobre essa modalidade tão curiosa e interessante que é o mountain bike.

O que é mountain bike?

Se traduzirmos ao pé da letra o termo “mountain bike”, teremos em português algo como “bicicleta de montanha”, comumente abreviada pela sigla “MTB”.

A modalidade em si em inglês, ou seja, a prática constante deste esporte, é chamada de “mountain biking”, no gerúndio.

Mas aqui no Brasil, nos referimos a todo momento ao esporte somente com um simples “mountain bike” mesmo.

E isso chega até a ser um fato curioso, visto que na maioria dos países que não falam inglês, o termo teve uma tradução para algo que faça sentido naquela região, como em Portugal por exemplo, que o esporte é chamado de “BTT”, a abreviação para “bicicleta todo o terreno”.

De qualquer forma, essa modalidade de ciclismo nasceu na Califórnia, inclusive, já falamos sobre sua origem no nosso artigo que falamos sobre Downhill, que nada mais é do que uma vertente esportiva dentro do MTB (falaremos sobre todas as vertentes mais a frente no artigo).

Mas para resumir a história de origem, um grupo de jovens ciclistas estavam sedentos por mais adrenalina do que os costumeiros passeios de bicicleta pelo asfalto.

Logo, eles decidiram correr para as montanhas da Califórnia, onde poderiam andar de bicicleta em ambientes irregulares lotados de obstáculos.

Eles mal imaginavam que alguns anos depois esse seria um dos esportes mais praticados no mundo do ciclismo.

Diferença entre mountain bike e ciclismo comum

Com esse pequeno resumo sobre a origem do MTB, você já consegue imaginar algumas diferenças entre o ciclismo comum e o mountain bike, não é mesmo?

Além do terreno é claro, as bicicletas são bem diferentes umas das outras.

Os pneus acabam sendo mais grossos do que as bicicletas tradicionais, para suportarem não só o terreno, mas para fornecer um equilíbrio e controle maior aos ciclistas, juntamente com os amortecedores traseiros e dianteiros mais resistentes.

Sem contar que no MTB o atleta precisa do dobro de proteção corporal durante a atividade, visto que o risco de queda é maior, e caso ocorra, o ferimento pode ser mais grave, por conta da situação que o atleta se expõe.

Tipos de mountain bike

Mas como falamos anteriormente, cada atleta pode dar preferência para um tipo específico de MTB, afinal de contas, gosto não se discute.

Por conta disso, com o passar do tempo, vários tipos de MTB foram desenvolvidos, e falaremos agora os segmentos mais comuns que você encontrará de mountain bike ao redor do mundo e do Brasil.

Cross Country

O Cross Country pode ser considerado um dos tipos mais antigos de MTB que existe, incentivando o crescimento e popularidade do esporte.

É uma corrida que vence quem chegar primeiro (clássico), costumeiramente em um percurso fechado, onde os atletas devem correr por meio de obstáculos desregulares, curvas e pedras.

Enduro de regularidade

Essa modalidade de MTB com certeza é a mais inusitada e criativa!

Geralmente os esportes de corrida visam velocidade, certo? Onde o atleta deve ou chegar primeiro, ou completar uma tarefa em determinado tempo.

Já no enduro de regularidade, o objetivo é completar a prova em um tempo específico pré determinado pela organização do evento.

Então imagine que o tempo estipulado para a prova seja de 4 minutos e 20 segundos. O atleta que chegar mais perto deste tempo, ganha.

A maneira mais conhecida de pontuação, é tirando 1 ponto para cada segundo de atraso, e 3 pontos para cada segundo adiantado.

Por isso o nome, pois o foco é um tempo regular. Interessante, não é mesmo?

BMX

Essa modalidade se popularizou por ser bem semelhante ao famoso motocross, onde os atletas sobem e descem em rampas formadas por montes de terra.

É um esporte bem radical, que acaba exigindo experiência e prática do atleta.

Essa modalidade atrai muitos fãs ao redor do mundo por conta das manobras e adrenalina proposta, e por conta disso, é um dos esportes radicais presente nas olimpíadas.

Trip Trail

Já imaginou andar de bicicleta em um terreno irregular por longas distâncias, cruzando cidades e estados?

Bom, é exatamente isso o Trip Trail.

Essa modalidade de MTB é considerada uma atividade mais leve e segura quando comparada com as outras, uma espécie de lazer, praticado em família e entre os amigos, que tem ganhado muita popularidade no Brasil assim como nos EUA.

Downhill

O downhill é tão querido não só pelos bikers mundo afora, como do Brasil também, que já fizemos um artigo explicando só sobre essa modalidade.

Mas resumindo, essa vertente foca na descida em alta velocidade em algum terreno bem íngreme, tendo obstáculos que obrigam os atletas a darem saltos, passarem por curvas apertadas que exigem muito equilíbrio. E claro, quem chegar primeiro no final, vence.

Podemos até sugerir que essa modalidade de MTB seja a mais famosa, porém, mesmo com sua popularidade, ela não é a mais praticada.

Isso pois os equipamentos são um pouco diferentes das outras, sendo mais caros e sofisticados, criando uma barreira de entrada para o início.

Por exemplo, no downhill, o ciclista deve utilizar um capacete full-face, aqueles que cobrem o rosto por completo, sabe? Assim como joelheiras resistentes e um colete que protege o peito e muitas vezes a coluna no participante.

Trial

Talvez uma das modalidades mais difíceis, o Trial exige que o ciclista “voe”, realizando poses e manobras sem encostar os pés no chão por alguns segundos após passar por pequenas (ou grandes) rampas.

Justamente por conta de toda essa acrobacia exigida, o Trial tem como adeptos somente os atletas experientes e acostumados com outras vertentes do MTB.

Naturalmente, as bicicletas dessa modalidade exigem um quadro muito mais forte, resistente e leve. Assim como pneus que suportam um impacto maior.

Uphill

Sabe o Downhill? Então, imagine ele ao contrário, esse é o Uphill.

Ou seja, aqui o ciclista deve subir algum percurso íngreme em uma área irregular com obstáculos no menor tempo possível.

Essa modalidade requer muita estrutura, capacidade e força física, sendo uma prova de resistência pesada. Por isso os atletas dessa modalidade costumam ser mais fortes do que as outras.

Freeride

O Freeride também se parece, e muito, com o Downhill.

A diferença é que essa vertente é mais criativa e diferente.

Enquanto o Downhill faz com que o ciclista desce ladeiras e montanhas, o Freeride acrescenta obstáculos e ambientes um pouco mais inusitados.

Então um Downhill onde o atleta desce em escadarias e tem que pular latas de lixo, é chamado de Freeride.

4X

Já a modalidade 4X, se parece muito com a BMX, já citada aqui.

Na verdade, elas são idênticas, inclusive, compartilham da mesma pista e terreno.

A maior diferença entre elas, é que o 4X foca em 4 atletas com o objetivo de chegar primeiro.

Ou seja, é um BMX com corrida.

Mercado mountain bike

Agora que viu que há diversas modalidades e vertentes de mountain bike, vamos falar um pouco mais de números que representam esse mercado, para que tenha uma ideia melhor de como anda esse nicho.

Podemos falar que nos últimos anos esse mercado passou por um momento muito especial, principalmente no Brasil.

Para ter uma ideia, no ano de 2021 o país registrou média de 34,17% de aumento nas vendas das bikes em comparação ao mesmo período do ano anterior. 

Os dados vêm do monitoramento realizado pela Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), que ouviu 180 lojistas de 20 estados diferentes, e com portes distintos.

De acordo com este levantamento, o pico das vendas ocorreu no primeiro trimestre do ano, em que o aumento registrado foi de 52% em relação a 2020.

Sem contar todos os números positivos que o mercado sofreu inclusive durante a pandemia.

Como organizar um evento de MTB?

Como nos preocupamos com a organização de seu evento esportivo, independente do tipo, já escrevemos dezenas de artigos explicando detalhadamente como proceder em diversas situações, por meio de dicas, guias e insights.

Por isso, te convidamos a conhecer mais a fundo nosso blog Minhas Inscrições, onde você terá muito conteúdo teórico para organizar seu evento de MTB.

E você verá ao longo dos artigos, que organizar um evento esportivo por meio do Minhas Inscrições, é a melhor escolha que um organizador de eventos pode tomar.

Só aqui você tem acesso a várias ferramentas que irão te ajudar em todos os processos de gestão e organização do seu evento.

Clique aqui para conhecer, temos certeza de que irá se apaixonar!

Para finalizar…

Pronto! Agora que você já sabe o que é Mountain Bike, suas vertentes mais praticadas e conhecidas, assim como o mercado tem estado nos últimos anos, chegou a hora de começar a organização do seu evento!

Como já falamos, a melhor ferramenta que você pode ter em mãos é o MI, então clique aqui agora para conhecer mais, e aproveite!

Também queremos saber o que achou deste artigo. Nos diga sua opinião nos comentários, que teremos o maior prazer do mundo em conversar com você!

Nos vemos no próximo artigo, até mais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
LOGO MI

Crie seus eventos no
Minhas Inscrições

Tenha as melhores ferramentas para uma gestão completa de seus eventos em um só lugar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.